Igarapé, 24 de abril de 2017

Prefeitura Municipal de Igarapé

Você sabia?
Imprimir Email

Saúde

Prefeitura vai realizar mais de mil exames de alto custo

por Assessoria de Comunicação

17/03/2017 16:03

Reunião CMI

Reunidos, o Prefeito Carlos Alberto da Silva (Nem), o seu vice, Dr. Antônio Minelvino, a Secretária de Saúde, Beatriz Palhares e os representantes do Legislativo Municipal.

Reunião CMI

Câmara Municipal de Igarapé faz devolução de uma verba de R$200 mil reais, que serão investidos na Saúde.

A partir de abril, mais de mil pessoas que aguardam um exame de alto custo em Igarapé terão adiantados seus processos clínicos. A Prefeitura vai investir R$200 mil na compra dos procedimentos. A decisão foi tomada na tarde da última quinta-feira (16/03), quando o Prefeito Carlos Alberto da Silva (Nem), o seu vice, Dr. Antônio Minelvino, a Secretária de Saúde, Beatriz Palhares e os representantes do Legislativo Municipal, se reuniram para definir o destino da verba devolvida pela Câmara Municipal de Igarapé.

 

Os exames, como tomografia computadorizada, ressonância magnética, endoscopia, colonoscopia, entre outros, serão realizados no prazo de 60 dias. A Secretária de Saúde, Beatriz Palhares, informou que as consultas e exames disponibilizados serão destinados aos pacientes que aguardam com suas guias no Controle e Avaliação de acordo com a prioridade médica e definida pelo médico regulador do município.

 

Os exames, como tomografia computadorizada, ressonância magnética, endoscopia, colonoscopia, entre outros, serão realizados no prazo de 60 dias. A Secretária de Saúde, Beatriz Palhares, informou que as consultas e exames disponibilizados serão destinados aos pacientes que aguardam com suas guias no Controle e Avaliação de acordo com a prioridade médica e definida pelo médico regulador do município.

 

Durante a reunião, o Prefeito Carlos Alberto ressaltou como é importante investir na Saúde das pessoas do município. O chefe do Executivo disse também que esforços, por meio da Prefeitura, não serão medidos para que a gestão, inclusive da saúde, seja suficiente para atender as demandas da cidade.

 

Entenda como funciona a devolução de verba

A Câmara Municipal não possui recursos próprios. A verba destinada a ela vem de uma parcela do orçamento da Prefeitura, repassada a partir de uma perspectiva anual de gastos, realizada pelo próprio Legislativo. O caixa da Câmara deve zerar todos os anos. Como não pode haver receita, na possibilidade de economia de algum valor, este deve ser devolvido à Prefeitura.

 

Os vereadores podem, em conversa com o Executivo, fazer indicações de onde a “sobra” deve ser aplicada. Havendo acordo, a verba será destinada a áreas que os parlamentares julgam importantes.

 



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página